Dois dígitos

 

Por Marcelo Tas

Coluna "Pai Laboratório - Revista Crescer

 

Sou lento para compreender o óbvio. Depois de mais de cinco anos escrevendo na revista, finalmente entendi com clareza o nome dela: Crescer! O duro aprendizado chega por meio da minha filha caçula, a Clarice.

 

– Papai, no meu próximo aniversário você vai gastar mais dinheiro comigo.

– Como assim, Clarice?

– Eu vou fazer 10 anos, são dois dígitos. Em vez de uma, você vai ter que comprar duas velinhas para o bolo!

 

Crescer, que nome perfeito para uma publicação de experiências entre filhos e pais. Ainda estou atordoado com a constatação de que o mais novo dos meus três filhos, ainda ontem um bebê, vai fazer 10 anos. 

 

(...) Nada contra o avançar do tempo. Sou zero nostálgico. A dura realidade que os dois dígitos sinalizam é que a população de crianças dentro da minha casa encontra-se em iminente extinção! Criança dentro de casa é garantia de sabedoria abundante 24 horas, disponível sete dias por semana. Desfrutei disso pelas últimas décadas sem me dar conta de que um dia esse combustível precioso pudesse ter fim.